Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Maldito.

E hoje foi mais um dia daqueles. Seria bom se só estivesse frio da porta pra fora. Chorei meados de uns longos 30 minutos. Coloquei pra ouvir a música mais triste que me veio na mente. O vazio me consumiu por inteira. Não resta mais nada aqui. Nada, além de uma doce saudade... Saudade dos teus olhos, das tuas mãos, do teu ser. Se eu não fosse tão louca, talvez, se eu não fosse eu... você teria ficado. Poderia ter ficado mais dez minutos ou então mais alguns dois ou três meses... Ta faltando uma parte de mim. Me sinto incompleta. O grito do silêncio tem estado no último volume que consegue atingir. A solidão me assola. Fui soterrada por tudo aquilo que queria falar, e não falei. Malditas, palavras não ditas. Maldita confusão de sentimentos. Maldito sorriso falso. Maldito coração em pedaços.

Era.

Era pra ser eu. Era pra ser eu segurando suas mãos, era pra ser meu nome escrito na sua aliança, era pra ser nos seus planos onde eu deveria estar. Era pra ser nossa história, era pra ser nós dois, era apenas... pra ser nós. Era pra gente ainda esta sonhando com o nosso casamento, lembra? Iria ser na praia, no pôr-do-sol, como sempre havíamos sonhado. Era pro seu coração ser meu lar, era pra você encontrar em mim a sua paz.. Era.. Simplesmente era. Você encontrou alguém melhor, seguiu sua vida, e a minha vida, parou na parte que você se foi. Mês que vem faz um ano, e eu ainda não consegui achar alguém que tenha seu cheiro, suas manias, seu jeito. Procuro em tanta gente um espelho seu, não vejo nada.Você dizia que nossos beijos eram os melhores, nossas mãos, feitas sobre medida, e nossos corpos, o encaixe perfeito um do outro. É impossível aceitar que tudo isso terminou, e foi tudo tão rápido... Por que você não ficou? Por que você teve que ir? Eu ti dei meu melhor.. Fui o máximo que p…

É triste.

E quer saber? eu preciso mais do oxigênio, do que do amor. É bom amar? claro que é. É bom se apaixonar? de mais. Mas quando está nesse estado de êxtase, ninguém te avisa das consequências. Ninguém ti fala que se você voar alto de mais, o tombo, será arrasador. Que depois de quebrar uma vez seu coração, nada o recupera de novo. E você vai, se entrega ao amor, como se fosse a coisa mais importante da sua vida. Sonha, cria expectativas, sente borboletas no estomago, vive como se fosse o último dia do seu viver. O sorriso da pessoa amada, chega a ser até mais brilhante que o Sol. Seu coração acelera quando escuta a voz dela, ou lembra de seus olhos. Tudo é mil maravilhas. Até você descobrir que não é correspondido. Que enquanto você sonha com filhos, casa, cachorro e uma piscina no quintal, a sua amada, sonha com outra pessoa. Que você não é a pessoa preferida. Que seu sorriso, não é o mais bonito. Que suas palavras nunca serão tão suaves e delicadas quanto as de outro alguém. Eai, você v…

Sempre passa.

Eu que amava as atitudes clichês, hoje prefiro mil vezes um copo cheio de suco. Eu que era fã do ''eu te amo'', hoje prefiro o ''você é legal''. Eu que chorava por tudo, hoje sou fã do meu sorriso. Eu que sonhava em casar, hoje prefiro ter um carro. Eu que dizia que a vida é difícil, finalmente entendi que ela não é. Tudo depende da importância que você da.  E com o pouco de experiência que eu adquiri nesses curtos 15 anos, é que tudo passa.  Portanto, vai passar. Sempre passa. Passa a fome, o amor, a tristeza, a alegria, tudo passa... Só é eterno mesmo, aqueles momentos de 5 minutos que valeram mais que a vida toda. Aqueles que na hora, não damos tanta importância e depois ficamos horas e horas lembrando. No fim, nada fica. Só fica mesmo, a vontade de voltar. A vontade de viver tudo de novo, a vontade de fazer tudo de novo, a vontade... de ser feliz de novo.

Aceitei,

"Ok. Tudo bem." Foram minhas palavras finais. Não resmunguei, não bati o pé, não implorei pra ficar. Tive que aceitar. Que vá! Nunca me pertenceu.
Depois disso, chorei duas horas seguidas.
Mania chata de não aceitar os finais, de não saber lidar com tudo que chega ao fim. Não da pra colocar uma vírgula ai moço? Só pra ter certeza que não acabou ainda... Não dá pra ser como essa gente, sabe? um dia ama, no outro desama. Um dia quer, no outro não quer mais. Eu queria algo que continuasse.. algo que durasse. Mas por fim, ele se foi. Foi embora, como todos os outros. E o que eu fiz? Poderia fazer o que? simplesmente disse: "Ok. Tudo bem." Afinal, quando a dor é forte de mais, ela lhe arranca as palavras, e a única forma cabível para tanto sentimento, é chorar. E por isso, chorei duas horas seguidas.

Queria tanto.

Quarta-feira. 00:39. Ta meio frio, e hoje é mais um difícil dia 11.Hoje, eu poderia escrever sobre todas as coisas que estão me deixando mal. Mas prefiro, escrever sobre esse defeito de não conseguir falar sobre coisas que me machucam. É tão fácil escrever. Falar, também deveria ser.
 Quando o sinal da escola bateu, e eu tive que vir pra casa, foi como um aperto. Um algo, que não queria que eu voltasse... De todas as coisas ruins que ja senti, essa de não querer voltar, é uma das piores. Respirei fundo umas três vezes antes de abrir o portão. Contei os degraus da escada ao subir. Queria chegar em casa, e por um momento, não ti encontrar com a cara enfiada nos livros. Talvez se eu deixasse de ser sua filha, e me tornasse parte importante da sua faculdade, você conversaria comigo um pouco mais. Queria tanto te falar o quanto estou magoada. O quanto gostar de alguém que não gosta da gente dói... Queria ti contar, que eu conheci tanta gente nova, e que tem gente que me faz um bem danado. …