Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Virtual.

Sim. Eu já amei alguém virtualmente. Ele morava no outro lado do meu pais. Mais morava aqui bem pertinho de mim. Eu lembro, de todas a declarações e de todo o tempo que eu passava na frente do computador na esperança dele entrar. E não importava o quanto eu estava cansada. Se ele estivesse on, eu estaria também. Só pra saber se ele estava bem, ou se havia sentido minha falta. Foram tantos sorrisos em frente ao computador. E quer saber mais? meu primeiro amor, foi assim. Foram muitas lágrimas também. Muito choro.de saudade, de amor, de raiva, de tudo. Choro por ele não está aqui comigo, quando eu me sentisse sozinha. Choro por saber que existiam outras ao redor dele, e bem melhores do que eu. Choro por saber que nunca iria sair de um simples amor de adolescência. E pois é. Eu realmente tinha toda a razão. Não saiu de um amor de adolescência. Mas também não saiu as marcas que esse amor deixou em mim. Hoje eu já não sinto falta dessa ilusão, mas daria tudo pra viver aqueles sorrisos ino…

Ano novo

Ano novo vida nova. Certo? Errado!
E se eu não quiser mudar as coisas? e se eu não quiser, mudar minha vida? e se eu não quiser que o tempo não passe? E se eu não quiser viver o futuro por medo de quem, ele vai trazer e de quem ele vai levar? E se eu não quiser continuar a caminhada, por causa do medo de cair, e não saber mais como levantar? E se eu não quiser mais, olhar para frente? E se eu quiser viver lá trás? lá onde a vida era divertida, lá onde o mundo girava de vagar , lá onde, o escuro não era tão perigoso. Lá onde eu sabia que se eu tivesse medo, eu ia ter um abraço pra me proteger, lá onde eu sabia o que era ser lembrada por todos...
 Hoje, as coisas não são mais como ontem. Hoje é tudo novo. é tudo diferente, é mais estranho e complicado. Não tenho mais bochechas rosadas, e as pessoas não lembra mais de mim no meu aniversário. Faz tempo que eu não ganho um beijo na testa e palavras que dizem que eu sou e sempre serei uma princesinha. Faz tempo que o planeta passou a ser o…

Morfina

Pode parecer estranho, mas eu não tenho mais aquela vontade pra fazer nada. Nada além de se trancar num quarto e só sair de lá, depois que tudo começar a fazer sentido novamente. Quando realmente o presente for mais precioso do que o passado. E que os meus pensamentos voltem a ser mais felizes, e mais luminosos. A maioria do meu ser está se perdendo dentro de mim mesma. Procurando um jeito, ou alguma forma de agradar a todos, de realmente ser feliz. As minhas capsulas de felicidade parece que perderam o efeito novamente. Mas dessa vez eu não vou querer voltar com a dor,
 não vou querer uma morfina. Ela faz a dor amenizar , mas quando ela acaba, um vazio e uma angustia  bem maior que a do principio começa! Eu já perdi minha morfina, e não quero perder de novo. Por isso , prefiro não te-la novamente em minhas mãos. Afinal ainda não sei onde o meu outro eu foi parar. Então, pra que mais uma morfina, para entorpecer meus pensamentos e ilusões? Chega dessa realidade que só me mata, por de…